Header Ads

Últimas Notícias
recent

Estádio “O Pereirão” não é aprovado e Nacional pode jogar fora de Pombal

   

Em quatro dias começa a 2ª divisão do Campeonato Paraibano, pelo menos de acordo com o que ficou definido há quase dois meses.
Entretanto, ainda há muita questão para ser definida pela Federação Paraibana de Futebol até lá.
PereirãoPara se ter uma ideia, a liberação de estádios para a disputa da competição ainda está indefinida e quase metade das praças esportivas pode ser vetada.
Ao todo, são 12 clubes inscritos divididos em quatro grupos, e esses vão disputar duas vagas na elite do futebol paraibano do próximo ano.
A maioria vive incertezas antes mesmo da bola rolar.
Com relação aos locais de disputa, por exemplo, cinco dos 11 estádios que seriam utilizados não passaram na vistoria da Polícia Militar, mas a liberação ou veto deles só serão definidos nesta quarta-feira, em uma reunião entre a Federação Paraibana de Futebol e o Ministério Púlico da Paraíba.
O Estádio Sílvio Porto, da Desportiva Guarabira; o Galdinão, do Serrano-PB; o Zezão, do Cruzeiro de Itaporanga; o Pereirão, do Nacional de Pombal e a Graça, que pode servir para o Femar, foram reprovados a princípio.
Por causa disso, o presidente da Desportiva, Domingos Sávio, quer adiar o início da primeira rodada para atender as exigências da PM e do Corpo de Bombeiros e assim conseguir jogar na própria cidade.
Caso contrário, o time de Guarabira vai ter que mandar seus jogos na capital. O Nacional de Pombal passa por algo parecido e espera a liberação do seu estádio ainda esta semana.
De acordo com a Federação, a situação do Zezão é mais complicada e o Cruzeiro já decidiu jogar fora de Itaporanga. Para isso vai ter mando de campo em duas cidades próximas: em Cajazeiras, no Estádio Perpetão, quando for jogar contra o Paraíba; e em Sousa, no Marizão, contra o Nacional de Pombal.
O Estádio da Graça, em João Pessoa, e o Galdinão, que fica em Pocinhos, ainda passam por ajustes e podem ser liberados durante a competição, segundo informou a Diretoria Técnica da FPF.
O curioso é que dos seis estádios aprovados, três deles estão na Grande João Pessoa para servir dois clubes. O único representante da capital, o Femar, pode escolher entre Tomazão e Almeidão para mandar seus jogos, enquanto o Internacional-PB tem o Teixeirão, em Santa Rita.
Já os três times do Grupo do Agreste, Picuiense, Serrano e Sport Campina, vão ter que dividir o Amigão. O que também vai acontecer com o Grupo do Sertão 1. Sabugy, Nacional e Esporte de Patos vão jogar todos os seus jogos no José Cavalcanti, em Patos. No Sertão II, o único time que tem estádio para a estreia este fim de semana é o Paraíba de Cajazeiras: o Perpetão.
Para somar a toda esta indecisão sobre os estádios, surgiu mais um problema. O presidente da FPF, Amadeu Rodrigues, afirmou que a primeira rodada pode sofrer alterações a pedido da Polícia Militar por causa de protestos políticos marcados para este fim de semana em João Pessoa e Campina Grande.
Globoesporte

Tecnologia do Blogger.