Header Ads

Últimas Notícias
recent

Morre O Pastor Alício Bezerra Cavalcante em Campina Grande


  Terça feira, dia 10 de maio de 2016 ficará marcado na história da Igreja Assembleia de Deus em Campina, na Paraíba e no Brasil, como o dia em que tombou um príncipe das fileiras dos fieis soldados da milícia do Senhor Jesus na terra: Pastor Alício Bezerra Cavalcante. Soldado valente, animoso, incansável, alegre, sério, altruísta, amigo, amoroso, conselheiro, sincero, santo, exemplo, pregador, plantador de igrejas, sofredor pela causa do Reino.
Foi incansável! Trabalhou até as últimas horas na obra. No dia 09, segunda feira, participou de sua última Santa Ceia no templo Central. Como sempre fazia, dirigiu a primeira parte da reunião dos obreiros na parte da tarde. Gostava de cantar os hinos da harpa Cristã; mas nesse dia, solicitou ao pastor Salatiel Silvestre que cantasse. A noite estava lá: firme para o culto de ceia. Sentou na fileira da frente, pois ali era seu lugar. Recebeu as homenagens da igreja pela comemoração dos 88 anos de vida. Todos se alegraram com essa data! Sempre com um sorriso franco em seus lábios, participou de tudo: Cantou, se alegrou, ajudou na celebração da ceia. Orou consagrando o cálix que continha o símbolo do sangue de Jesus. Ao terminar a ceia permaneceu abraçando aos irmãos, seus amigos e filhos espirituais. Todos o chamavam de pai. Era homem honrado e querido por todos.
Pastor Alicio nos fará muita falta! Quantas viagens ao sertão, Curimataú, Cariri, que ao voltarmos, tarde da noite; algumas vezes alta madrugada, lá vinha ele: cantando aqueles antigos hinos de louvor a Deus. Cantando baixinho pois era tarde, mas não parava de cantar. “já o verbo era Deus”, “Se a cruz falasse”, “Telefone para o céu” etc.
A família sentirá muita falta, a igreja sentirá muita falta, a Mesa Diretora do qual fazia parte por longo tempo, sentirá sua falta; mas o céu está em festa. Em festa porque entra um campeão. E quando um campeão entra, todos saem às ruas para recebê-lo. Assim foi com o pastor Alicio Bezerra Cavalcante. O céu o recebeu com galhardia.
Não é exagero não: Pastor Alicio era homem como qualquer um de nós, sim, era homem. Mas, sem nenhuma sombra de dúvida, entra para a galeria dos heróis da fé. Entra para o rol dos valentes do Senhor. Plantou igrejas em tempos difíceis. Sofreu no ardor do fanatismo religioso que ainda imperava no Brasil, principalmente no sertão nordestino, mas, não abriu mão de sua fé. Não vacilou em continuar levando a boa semente da salvação. Jesus era tudo para ele.
A terra fica mais pobre com a partida desse príncipe. Sentiremos muito os dias sem ele por perto de nós. Pois agora, ele descansa no paraíso de Deus, esperando o dia da ressurreição dos justos, quando unidos todos os salvos, encontrar-se-ão com o Senhor nos ares.
Companheiro de lutas e vitórias. Fica aqui nossas eternas saudades. Saudades que vão doer em nosso peito, não sabemos por quanto tempo; mas vai doer. Descansou de suas fadigas e lutas nosso amigo, irmão, pai, Foi soldado lutador até ao fim. Cumpriu o que disse o Senhor a Daniel: “Tu porém, vai até ao fim”.

Pr Daniel Nunes da Silva
Tecnologia do Blogger.